Fique por dentro... plataformas de hardware e software


Na década de 70 trabalhávamos com os equipamentos de grande porte, atualmente denominados de main-fraimes (IBM 360, IBM 370, Burroughs, Facom, Univac, etc.). 
Acompanhamos a evolução tecnológica desde os equipamentos de médios portes (IBM /3 ao AS/400), dos mini computadores (Edisa, HP, etc.) até a microinformática atual e da revolução da Internet.
Nestas décadas trabalhamos com diversos sistemas operacionais, gerenciadores de terminais, redes de micros computadores, Intranet e a Internet (CICS, COMPLET, VMS, Servidores Web, etc.).

Alguns exemplos
  1. IBM
  2. Intel
  3. Microsoft
  4. Linux

Ambientes
  1.  Rede local
  2.  Internet
  3.  Intranet
  4.  Extranet


Em foco
E-business & ERP: componentes de igual importância
Os papéis complementares dos dois modelos tecnológicos podem ser percebidos em diversos aspectos. O "glamour" do ERP (Enterprise Resource Planning) parece ter ficado no passado, desde que o "pontocom" invadiu o mercado e a mídia. Os profissionais de IT, antes tão preocupados em se tornarem especialistas em produtos como SAP, Oracle ou PeopleSoft, agora voltam seu tempo e sua energia para os novos "players" que prometem dominar o mercado. Os próprios fornecedores de soluções ERP tentam mostrar que seu leque de ofertas é bem mais amplo e está totalmente inserido na "Nova Economia".

Os sistemas ERP provêem dados que são a base do e-business.

Na prática, não se fazem boas empresas sem um sistema ERP, mesmo nesses tempos de Internet: e-business é a melhor ferramenta para compartilhar informações com parceiros de negócios, criando sinergias; os tipos de informações que são compartilhadas incluem planejamento de demanda, estoques, pedidos, capacidade de produção, dados sobre novos produtos e informação financeira – a precisão, consistência e geração dessas informações em tempo hábil têm impacto direto sobre os processos suportados por essas informações; um sistema ERP bem implementado é a melhor forma de criar e capturar esses dados. Dados confiáveis são a base do mundo e-business, e sistemas ERP provêem bons dados.

Os papéis complementares de e-business e sistemas ERP podem ser percebidos nos seguintes aspectos:

    1. O sistema ERP organiza os dados, e-business comunica os dados.
    2. O ERP é um facilitador; e-business é um agente de transformação dos negócios.
    3. Empresas tradicionais precisam dos benefícios estratégicos oferecidos pela Web.
    4. Empresas "pontocom" precisam estabelecer processos de negócios eficazes.

    A criação atual de e-markets, um novo ambiente de negócios onde as empresas realizam as suas transações, pressupõe que seus futuros participantes possuirão sistemas capacitados a trocar informações de forma eletrônica e que poderão ser "conectados" ao e-market.
    Da mesma forma, empresas donas de marcas fortes estão reestruturando suas cadeias de valor de forma a criar um grande conjunto de empresas "conectadas" que conseguirão gerar maior valor agregado para os clientes e simultaneamente reduzir custos de produção por meio de processos mais automáticos.

    Por conta disso, nossas pesquisas demonstram que o mercado de ERPs (implementação, expansão e upgrade) ainda é bastante promissor.

    Portanto, ao encantar-se com a estratégia de e-business de sua empresa, não deixe de refletir um pouco sobre os velhos sistemas internos e verifique quão preparados eles estão para garantir o sucesso dos novos negócios.


ler sobre banco de dados...      ler sobre linguagens de programação...